Há mais de cinco séculos que a elite vem mantendo o povo trabalhador sem um bom serviço de educação pública. E há muitos é negado qualquer meio de escolaridade, gerando um alto índice de analfabetismo. Sem uma educação formal que o ajude a refletir e a ter conhecimento dos fatos como eles são, sem ter conhecimento dos problemas a partir de suas causas estruturais, o povo trabalhador se sente incapaz de decidir sobre seu próprio destino. Torna-se joguete nas mãos dos seus opressores e exploradores. Não por menos, já se vão mais de 120 anos que o povo “vota” escolhendo seus governantes. Melhor dizendo, “vota escolhendo seus exploradores”.

Se o ensino público já era precário antes de 1964, tornou-se ainda mais rebaixado com a implantação da ditadura militar. A política dos militares cassou aqueles profissionais do ensino que conseguiram escapar da mediocridade e passaram a fornecer um grau de ensino libertador, ensino que permite e estimula o acesso à pesquisa, à reflexão e que, portanto, estimula também à busca das soluções para os problemas estruturais.

O sistema não se interessa em alfabetizar quem quer que seja. O conhecimento é uma arma letal contra o sistema deste mundo, nenhum sistema sobrevive se o ser humano adquirir conhecimento, a escravidão é apenas falta de conhecimento, enquanto houver ignorância, falta de questionamento, todo o sistema “Matrix” conseguirá escravizar humanos.
Não estou a me referir a um livro apenas, mas a todos os livros possíveis, uma vez que a mente se expande, nunca mais voltará a ser escravo, alguma vez ja se perguntou, porque os professores são tão mal pagos pelo sistema? Nunca se questionou você, por que se investe tão pouco na educação?

Tudo aquilo que o homem ignora, não existe para ele. Por isso o universo de cada um, se resume no tamanho de seu saber.
Albert Einstein

Pense nisso…
Francisco Oliveira

Anúncios