Não se sabe ao certo porque os homens vindos do oriente foram denominados como reis, porém uma coisa é certa, não é o que está escrito na bíblia. Ela não afirma em nenhum momento que tais homens eram reis, mas ela afirma que eles eram magos viajantes. Vejamos:

NVI
Mateus 2:1 – Depois que Jesus nasceu em Belém da Judéia, nos dias do rei Herodes, magos vindos do oriente chegaram a Jerusalém

Almeida Corrigida e Fiel
Mateus 2:1 – E, TENDO nascido Jesus em Belém de Judéia, no tempo do rei Herodes, eis que uns magos vieram do oriente a Jerusalém,

NTLH
Mateus 2:1 – Jesus nasceu na cidade de Belém, na região da Judéia, quando Herodes era rei da terra de Israel. Nesse tempo alguns homens que estudavam as estrelas vieram do Oriente e chegaram a Jerusalém.

King James
Mateus 2:1 – Now when Jesus was born in Bethlehem of Judaea in the days of Herod the king, behold, there came wise men from the east to Jerusalem.

Podemos colocar todas as versões e línguas, que não encontraremos a descrição de “REIS”, dada aos viajantes, estudiosos das estrelas e magos. Apenas temos estas descrições destes homens, mas nunca como reis.

A descrição de “reis” foi oficializada por São Beda, o Venerável (673-735), que deu detalhes de tais “reis” magos, dando até mesmo nomes e fisionomias a eles e as regiões de onde vieram (cada um de uma). Porém, mesmo carecendo de fontes comprobatórias, acabou sendo adotado como verdade pela Igreja Católica depois do 7º século.

Pensa-se que a descrição de “reis” é derivada de uma profecia do AT. Vejamos:

A exegese vê na chegada dos reis magos o cumprimento da profecia contida no livro dos Salmos (Sl. 71, 11): “Os reis de toda a terra hão de adorá-Lo”. Fonte: Wikipédia

Temos aí o possível motivo para a ICAR adotar o termo “reis” para estes viajantes. Porém tal profecia geralmente não é interpretada como sendo cumprida em Jesus quando esteve na terra, mas sim quando Ele voltar (2ª vinda), no apocalipse, onde todos os reis da terra irão adorá-lo:

Apocalipse 15:4 – Quem não te temerá, ó Senhor? Quem não glorificará o teu nome? Pois tu somente és santo. Todas as nações virão à tua presença e te adorarão, pois os teus atos de justiça se tornaram manifestos”.

21:24 – As nações andarão em sua luz, e os reis da terra lhe trarão a sua glória.

Três reis?

Outra questão é que a quantidade de reis não é obtida pela narrativa bíblica. Não encontramos a informação de que foram três (3) homens até Jesus seguindo a estrela. Este número foi obtido devido ao número de presentes, que foram três: Ouro, Incenso e Mirra.

Os Três Reis Magos ou, simplesmente, Magos são personagens da narrativa cristã que visitaram Jesus após seu nascimento (Evangelho de Mateus). A Escritura diz uns magos, que não seriam, portanto, reis nem necessariamente três e, sim, talvez, sacerdotes da religião zoroástrica (Zoroastro – possível “filho” de Mitra) da Pérsia ou conselheiros. Como não diz quantos eram, diz-se três pela quantia dos presentes oferecidos. Fonte: Wikipédia

Astrólogos, Astrônomos e a Estrela Guia

Os homens que foram levados pela estrela possivelmente eram astrólogos e astrônomos. Sabemos que eram astrólogos primeiramente porque sua religião era possivelmente persa zoroástrica (porque vinham do oriente) e seguiam a estrela porque sabiam que era o sinal de um rei. Tal interpretação do sinal foi obtido justamente por conhecerem o fenômeno da estrela Sirius apontando para o sol, mas desta vez com um diferencial, ela ia em direção a um rei humano. Portanto, sabemos que eles estudavam as estrelas e conheciam muito bem a nossa estrela Sirius.

Vamos analisar os detalhes sobre a estrela Sirius:

Do ponto de vista histórico, Sirius sempre foi o centro das atenções, fruto de um significado muito especial dado pelas mais diversas culturas. Foi alvo de adoração sob a alcunha de Sothis no Vale do Nilo do Egito, muito antes de Roma ter sido fundada, tendo sido construídos diversos templos de forma a permitir que a luz de Sirius penetrasse em seus altares internos. Crê-se que o calendário egípcio seria baseado na ascensão helíaca de Sirius, a qual ocorre um pouco antes das cheias anuais do rio Nilo e do solstício de verão.
Fonte: Wikipédia

De acordo com o texto, a estrela Sirius sempre esteve presente na mitologia de muitos povos, principalmente os egípcios. Então, a estrela Sirius, sempre esteve lá e os magos que foram a Jesus certamente a conheciam. Então como os críticos explicarão este texto a nós?

Mateus 2: 7 – Então Herodes chamou os magos secretamente e informou-se com eles a respeito do tempo exato em que a estrela tinha aparecido.

Vejam que os magos foram atrás da estrela porque ela era NOVA. De acordo com o versículo 16, sabemos que tal estrela havia aparecido num período máximo de dois anos.

Como poderiam três homens estudados em astronomia e astrologia confundirem-se, seguindo uma estrela achando que era a Sirius? Isso é de certa forma improvável.

Outro detalhe é que tal estrela não seguia uma seqüência rotacional planetária como qualquer outra estrela e constelação. Os homens seguiram a estrela por um período de dois anos, em um único sentido talvez, até chegar a Jesus. Se tal estrela fosse a Sirius, eles teriam dado duas voltas no mesmo lugar e nunca teriam chegado a Belém. Ou seja, tal estrela não seguia o padrão rotacional do planeta. Ela era independente dele.

Os pastores

Seguindo a narrativa bíblica, sabemos que além dos estudiosos, foram guiados por anjos alguns pastores até Jesus recém-nascido. Vejamos:

Lucas 2:8 – Havia pastores que estavam nos campos próximos e durante a noite tomavam conta dos seus rebanhos.(…)

(…)15 Quando os anjos os deixaram e foram para os céus, os pastores disseram uns aos outros: “Vamos a Belém, e vejamos isso que aconteceu, e que o Senhor nos deu a conhecer”.

16 Então correram para lá e encontraram Maria e José, e o bebê deitado na manjedoura.

17 Depois de o verem, contaram a todos o que lhes fora dito a respeito daquele menino,

18 e todos os que ouviram o que os pastores diziam ficaram admirados.

Nas histórias mitológicas não encontramos nada parecido com isto. Supõe-se que os magos eram ricos por serem pessoas estudadas. E pastores geralmente eram pessoas muito pobres (na época de Jesus). Uma possível interpretação é que Jesus seria adorado tanto por ricos como por pobres. Nas narrativas dos deuses, geralmente, os personagens de suas histórias são ricos, poderosos e tiranos.

Pastores – Jesus recém-nascido.
Magos – Jesus tinha ou quase tinha dois anos de idade.

Plágio refutado.

A comparação do relato bíblico dos homens do oriente com a mitologia acerca da estrela Sirius com a constelação de três reis é infundada, pois as semelhanças são muito superficiais comparadas com as diferenças.
Os homens que presentearam Jesus não eram reis, não eram três (3) e não seguiam a estrela Sirius, mas uma estrela nova que havia aparecido há dois anos no máximo.
Jesus também foi visitado por pessoas pobres no seu nascimento, diferente dos deuses que eram cercados apenas de outros deuses ricos e poderosos.

Anúncios