imagesqeOs negros eram trazidos para o Brasil, entretanto, antes de viajarem eram obrigados a fazerem a catequese, não podiam correr o risco de depois voltarem a seguirem seus deuses, ou seja, os Orixás.

O cristianismo por ser religião monoteísta, não permitiam que outros deuses existisse, qualquer que não comungasse com seu Deus eram tido como hereges, bruxos e feiticeiros, assim eram queimados diante do clero.

Quando em terras brasileiras, tiveram que usar de muita inteligência para continuar a cultuar seus deuses, deuses que desde criança tinham aprendido a os adorar, o Orixás eram seus deuses.

Conta-se que quando de folga, os mesmos se reuniam embaixo de uma árvore que tinha o nome de “Macumba”, exatamente por isso que umbandistas são tratados por macumbeiros, pseudônimo que até os nossos dias se faz dizer.

Muito espertos eram eles, a igreja mandava que fosse distribuido imágens de santos católicos para que a eles fossem feita suas orações para que chegasse até o Deus cristão.

Sempre que era ouvido barulho de tambores, seus senhores ficavam pertubados, enviavam seus capatazes para ver a quem eles estavam a cultuar, ao chegar na macumba viam santos espalhados por todos os lados.

Como não entendiam seu dialeto, viam os mesmo a baterem cabeça a estes santos, voltavam e tranquilizavam seu senhor que eles estavam a adorar as imagens, assim faziam os escravos.

Mal sabiam os capatazes que muitas imagens desenhadas em papel de seus Orixás foram levada em sua viagem para o Brasil, eram seus deuses e a eles continuavam a cultuar.

Este papel com a imagem do seu Orixá era colocado dentro das imagens de santos católicos, desta forma poderiam eles continuar a serví-los, já que a ordem era servir ao Deus cristão.

Com isso surgiu o Sincretismo Religioso: Exú – Santo Antônio.
· Omolú – São Roque ou S. Lázaro.
· Ogum – São Jorge em uns locais e Santo Antônio em outros.
· Yemanjá – Nossa Senhora dos Navegantes.
· Oxum – Nossa Senhora da Conceição.
· Xangô – São Jerônimo, São João Batista e São Miguel Arcanjo.

Em alguns lugares – São Pedro.
· Oxóssi – São Sebastião e São Jorge.
· Iansã – Santa Bárbara.
· Ibeji – São Cosme e Damião.
· Obá – Santa Rita de Cássia e Joana D’Arc.
· Nanã – Santa Ana.
· Oxumarê – São Bartolomeu.
· Oxalá – Jesus Cristo e Nosso Senhor do Bonfim.

Sendo assim, é por isso que quando alguém diz ser uma coisa e ao final vemos que não é verdade, dizemos que ele é um santo de pau òco.

VEJA O VÍDEO.

Anúncios